Mobilização Nacional Luta pela Vida

Reunidos em Brasília de 22 a 28 de agosto estão 117 povos indígenas, aproximadamente 4mil pessoas de 20 estados diferentes, representando todas as regiões do país e mostrando toda a potência e diversidade dos povos originários na Mobilização Nacional Luta pela Vida!

Nilson Karai Tataendy Florentino nos relata desde o acampamento:

Estamos aqui em Brasília, indígenas de todo o Brasil, aqui na Esplanada dos Ministérios do Governo Federal, lutando pelo direito nosso, para garantir nosso futuro, das crianças dos jovens. Estamos contra o PL 490 e contra o Marco Temporal, que no projeto do Governo Federal querem tirar nossos direitos. Amanhã terá o julgamento no STF [do Marco Temporal], se aprovarem essa lei a gente vai perder todos nossos direitos sobre a terra, estamos torcendo e lutando para que não seja aprovada essa lei.

É mais que tempo de a sociedade perceber a importância da luta dos povos originários, fundamentalmente pelo seu direito de existir; e ainda pelos ensinamentos e práticas de se organizar as sociedades com menos impacto no ambiente. Quando olhamos para o mapa ambiental, as TI são os locais mais preservados. Então, além de preservar o modo/direito próprio de se organizar econômica e socialmente, é uma contribuição fundamental para o planeta, entenda-se também seres humanos, manter o direito ao território, ao modo de vida dos povos originários.

Pelo respeito, pela vida dos povos originários e pela vida de todos no planeta, STF diga não ao Marco Temporal!
Aguyjevete!

Mobilização Nacional Luta pela Vida